sábado, 26 de janeiro de 2013

Operação Héctor


Uma operação conjunta entre as polícias Civil, Militar, Federal e o Ministério Público do Estado da Bahia, intitulada “Operação Héctor”, resultou na apreensão de duas submetralhadoras, uma espingarda calibre 12, uma espingarda calibre 28, sete revólveres calibre .38, uma pistola 9 mm, cinco pistolas 380, uma pistola .40, uma pistola 765mm e muita munição. Além das armas, foram apreendidos 25 Kg de drogas, entre crack, maconha e cocaína, material para refino, balanças e prensas.

A operação que ocorreu na noite desta quinta-feira (24), envolveu mais de 300 policiais entre Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), 37ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), Operação Gêmeos (PM) e Forças Especiais, ocorrida nos bairro de Brotas, Cosme de Farias, Cidade Nova e Liberdade e cumpriu dez mandados de prisão e mais de 36 de busca e apreensão expedidos contra traficantes envolvidos na chacina ocorrida em dezembro na Baixa do Tubo, região entre Cosme de Farias e a Avenida Bonocô, que deixou três mortos e sete feridos.


O secretário de Segurança do Estado
da Bahia, Maurício Teles Barbosa, declarou que esta é a primeira de várias operações que irão acontecer com a mesma parceria entre as polícias e o Ministério Público e o Tribunal de Justiça. “Sabemos que grande parte de chacinas como essa, é resultado da disputa por ponto de tráfico de bandidos que se encontram presos. O nosso foco de atuação é em cima de novas lideranças do tráfico e apertar o cerco para aqueles que estão de dentro do sistema prisional. Estamos estabelecendo com a Polícia Federal, Ministério Público e o Tribunal de Justiça uma força tarefa específica para o combate ao narcotráfico e tenho a convicção que outras quadrilhas serão descobertas e investigadas, para que tanto esta como outras chacinas que ocorreram sejam Elucidadas”, afirma Teles.


Foram presos na operação: Flávio Soares Almeida, 18 anos, Eric Santos Argolo, vulgo “Lourinho”, 18 anos, Edvan Santos Argolo, 26 anos, Luis Henrique Soares dos Santos, Vulgo “Da Lua”, Tiago da Silva Pontes, Vulgo “Cupim”, 22 anos, Igor Gonzaga dos Santos, 19 anos,  Daniel Pinheiro Rabelo, Gilson Ferreira dos Santos Filho, 20 anos, José Paulo Gomes Lima, 23 anos, Tamaris Natália Lima da Silva, 22 anos e Abrão Santos e o policial militar reformado, Jorge Mário Rabelo, que segundo o Major Humberto da 37ª CIPM, foi preso por porte ilegal de arma, e a priori não tem envolvimento com o grupo.  

A operação conjunta também teve como resultado a morte do líder do tráfico no bairro de Portão em Lauro de Freitas, Ricardo Silva dos Santos, vulgo “Babão”. O bandido resistiu à prisão e foi morto durante confronto com a polícia no bairro de Cidade Nova em Salvador. Com ele a polícia encontrou cinco armas, entre elas, duas submetralhadoras e grande quantidade de drogas. Babão foi responsável pelo atentado que deixou sete pessoas feridas, em 13 de janeiro na localidade de Sempre verde. (Bocão News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário