domingo, 6 de novembro de 2011

No STF cidadãos são desiguais perante a lei



No Supremo Tribunal Federal, há quase duas centenas de políticos integrantes do Congresso que respondem a processo na corte, mas seus nomes são suprimidos. Apenas as sua iniciais estão no processo, de maneira que fica impossível saber quem está ou quem não está envolvido em possíveis maracutaias. A publicidade, no caso, não prevalece, o que, em todos os sentidos, parece um absurdo de sorte que a Constituição fica relegada porque, não verdade, não há iguais perante a lei e, sim, vantagem para os que são poderosos. A denúncia aparece no “Estadão” de hoje. Vivemos, pois, numa estranha democracia habitada por desiguais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário